quarta-feira, 17 de agosto de 2011

A VIDA

Soberana majestade, caprichosa, inquieta, ávida ou generosa, a vida, seiva pura singular vai cumprindo inabalável, o seu papel.                    
  Sempre à frente ampliando os horizontes, multiplica seus caminhos, ostentando a sua força, reentrando nos mistérios - indivisíveis mistérios - solitário firmamento.
                        Fecunda alma – flores sem fim, estranho e belo sol,  desvarios, amor, paixão, compaixão e delicadeza - emotiva serenidade.
                        Essência pura essência – floresce ou esmaece. Percorre caminhos inexplorados garimpando seus lindos sonhos. Mundana ou iludida, desprevenida ou firme e segura – força oculta misteriosa - bela Senhora.
                        Companheira permanente, eterna e sempre nova, vagando e entrelaçando os infinitos fios que vão, silenciosamente, tecendo a trama transitória que nos acompanha rumo ao desconhecido.
Parte dela, eternos peregrinos que somos - ao seu lado caminhamos.



11 comentários:

  1. Nossa, que lindo modo de falar da Bela Senhora...a Vida...quanto encanto e sonho...

    E é sempre assim que encaro a vida, com magia, leveza e encanto, por mais problemas e percalços que apareçam pela frente...jamais deixo de sonhar e crer...
    Lindíssimo texto...belíssima maneira de se falar da Vida...

    Um beijo com carinho...
    Liz

    ResponderExcluir
  2. Você encara a vida de uma forma tranquila e suave, fazendo dela companheira e não um fardo.
    Muito bonito, Eloah
    Gosto de tudo o que escreve.
    muitos beijos

    ResponderExcluir
  3. Eloah querida,
    AH, a vida! Esta maravilhosa companheira que está sempre a nos surpreender!
    Você falou desta bela Senhora de uma maneira lindamente poética.
    Foi um prazer ler.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. E a visa fica assim mais linda pela poesia ,bjos linda!

    ResponderExcluir
  5. Nossa!!! Que delicadeza,graciosidade e beleza nas palavras, por voce ditas,reditas e faladas, que difinem uma mulher sencivel,sonhadora e ao mesmo tempo tão terra a terra,que apesar de tudo se sente bem com a vida e ama essa mesma vida...

    passei pra agradecer sua visita no meu blo, agradecer sua palavras de carinho. acabei por ficar extasiado com a beleza das suas palavras, ficar de olhos postos nas Suas letrinhas.

    nasci e vivi porta com porta com alguns dos poetas de lisboa. Confesso, poucas vezes ouvi poesia de tanta qualidade, como tem neste seu cantinho.

    voce sim Eloah, posso chamar de poeta, enquanto eu apenas um homem que os conhece e fala com eles...

    de tudo que tenho lido da sua poesia. posso afirmar que vc é uma Mulher,que sobe uma montanha se preciso for! Para se reencontrar a voce propria no mais alto do Mundo. Sua alma é de uma sublime profundidade do mais lindo Universo...

    abraços, com carinho deste que te admira muito!

    Henry

    ResponderExcluir
  6. É amiga devemos viver a vida sem medo dela...Ela nos foi dada como presente de Deus e devemos tentar vive-la o melhor possível!!bjks

    ResponderExcluir
  7. Eloah, minha flor, e que nesses jardins as flores muito mais que os espinhos sejam suas companheiras te trazendo a paz e alegria :)

    bjokitas com master carinho!!!

    ResponderExcluir
  8. Ah, a vida é tão boa. Não sei como reclamam dela.
    Boa para uns e ruim para outros. É isso que me deixa transtornado.
    Com flores ainda... hum;
    Amei. Simplesmente lindo.

    Convido-lha para ler e comentar a última parte da série de contos "Ser Escritor"
    (http://paulobouvier.blogspot.com)

    Obrigado.

    ResponderExcluir
  9. Muito meigo e encantador aqui!
    Beijs,
    Amiga!

    ResponderExcluir
  10. A vida é sem duvida nossa maior e mais bela poesia de amor...grande beijo de bom dia pra ti amiga.

    ResponderExcluir
  11. Querida amiga, bellisimo texto.
    siempre es un placer enorme leerte, trasmites paz con tus letras.
    besitos para ti, que Dios te bendiga.

    ResponderExcluir

De fragmento em fragmento vou compondo a minha história.Obrigada por fazer parte desta historia.

Fragmentos

Fragmentos

Recomeço

Recomeço