domingo, 29 de dezembro de 2013

Feliz Ano Novo!


Deixo-me levar pelo otimismo reinante que paira na alma esperançosa de todos que apostam no recomeço.

É o sentimento balsâmico que deslumbra, alivia a alma, empurra as tristezas, amarra e alimenta os sonhos.

É como se a marca indelével do 1º dia do ano viesse carregada de magia e com a certeza envolvente que, inesperadamente, no espaço de um instante, tudo se transformasse.

É  a contingência que nos faz pegar carona neste tempo que vem até nós generosamente, com a promessa de novas oportunidades, um novo ano, novos dias, novas auroras, e a sensação maravilhosa do reinicio da caminhada.

É como se fosse uma nova luz, um movimento desdobrado, tal qual o sopro da brisa nos dias quentes, o borrifo das marés que aportam nas praias gorjeadas pela canção dos pássaros e o gosto de sereno nas noites calmas.

É como se viajássemos com os pés no chão, o coração nas estrelas e, de luz tecida, a alma entusiasmada reflorescesse outra vez.
É neste renovar constante que se embala e se afaga nossos sonhos e  a vida se firma e dá brilho à nossa, sempre e nova caminhada.

Feliz Ano Novo a todos, e que esta viagem que se reinicia venha revestida de momentos
inesquecíveis e muitas felicidades.


Boa Sorte!

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Natal


Natal é  brilho no olhar, momento de gala e de festa que  traz para o presente
 lembranças do passado,  gestos de fé e de carinho a  respingar ternura, iluminar cantos obscuros e depositar no futuro a soma efetiva da esperança.

É o pleno desabrochar a apontar no horizonte novos territórios inexplorados
 para que floresçam poesia e encanto nas palavras.

É tempo de busca, de harmonia, de abraços, sorrisos, música, partilha e sonhos desfolhados
 como se a data  banhada de lua e estrelas abrigasse miragens e Fizesse do coração luz divina e cativa,
  prece de paz em perfeita comunhão com o universo.

Natal é comemoração, é rodear-se de amigos e família, para deixar gestar as promessas, os eternos sonhos  e acalentar  novos recomeços.


É tempo de amor, de oração, de paz e de felicidade fluente e benfazeja.

Feliz Natal !

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Minha Poesia


Seja de qual lado for
Junto às janelas, nas varandas,
Mesclada ao vento, ou  em sintonia com a maresia,
Hei de plantar minha poesia.

A luz da lua, fascinada,
A alma agasalhada,
Render-se-á a vida, inflamada,
Rompendo as densas, madrugadas.

A mercê do tempo
  Acordados  os sentimentos
Revoluteando sobre os amores do mundo,
  Bem no fundo, há de brotar  poesia

Mesmo, que por um segundo.