quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Sonhos


O mais belo presente que a vida nos dá é ajudar a tecer os nossos sonhos.
Esta graça, esta força foragida do universo que se enrosca e se agarra no coração fazendo dele doces esperanças.

Faz-nos  perseguir desejos,  mover –se, ocupar espaços e segurar o fundo de cada instante.

Somos quimeras, clareamos os cantos obscuros e acumulamos  belezas que se enlaçam como dançarinas preparando o seu destino.

As trevas se dissipam e a luz toma conta da alma.

Fluxo, refluxo, agitação e toda imensidão colhida nas brechas da mente.

Vento solto, vento que arrepia  e o céu que tudo invade.

Transfigurada a alma, em difusos matizes, é toda suavidade e toda harmonia.

Tudo se transforma,
até as cores que vestem a vida.


quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Em Busca da Felicidade




Andamos  em busca  da felicidade, enquanto a ânsia é maior que as sutilezas da razão.

Vamos ao encontro da vida que nos apaixona, mas abandonamos o encanto e a energia que, misteriosamente, flui livre, sem amarras ou condições.

Deixamos de lado os matizes, as gradações de tons, as sutis conexões entorno.

Esquecemos as nuances dos sentimentos, a delicadeza do olhar, a poesia construída no silêncio, a suave intensidade dos sonhos, as  pessoas essenciais que habitam e enfeitam a nossa alma,as cores, as flores, a música, as fantasias, os retalhos de amor e os recomeços.

Colocamos bem longe as possibilidades de felicidade enquanto ela paira sentada à nossa porta com graça a espera de ser reconhecida.


domingo, 19 de fevereiro de 2012

Diversidade




São tantas as faces que nos acompanham vida afora. Faces generosas, acolhedoras, migratórias,  perseverantes, felizes e vezes tantas escorregadias e  inquietantes.
Marcas visíveis da realidade que nos ronda, nos segue, e nos guia.

Expressivas raízes entremeadas por tempo e idades diferentes. Experiências moldadas na vívida, pertinaz e obstinada energia que acolhe nossos passos e dá cadência a caminhada.
Labuta, exigente, transbordante – pródiga parceira.

Rebusco na memória o testemunho latente da diversidade dos momentos passados e, no desafio constante e imemorável, essa força oculta, poderosa e necessária para amordaçar tristes e amargos sentimentos, ou para impulsionar e realizar muitos sonhos. 
E, nas surpreendentes transformações que nos fazem diante das mudanças, um pouco atletas, um pouco dançarinas, à mensagem e o aprendizado para restabelecer o equilíbrio e a perfeita harmonia – maneio do contínuo e estranho, diálogo que criamos e travamos com a vida.



segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Encantamento


Estendo meu sorriso. Deixo-me levar pelo teu encanto.


No impulso delicioso que mora dentro dos limites do coração, antevejo o eterno aroma das primaveras.


 A alma vagueia lânguida, e inquieta amarra a maravilhosa sensação particular e rara que floresce a vida.


Esse universo soberano que me preenche por inteira irrompe feito um redemoinho latente à luz fluente e me devora.


Nesta louca dança, rodopio, me desalinho , lapido meu sonho fecundado de amor e deixo-me levar por este encantamento.


 

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Carta aberta para um " amigo"


Quão sábios são os desígnios de Deus a definir caminhadas!

A vida nos reserva no decorrer de suas andanças e embates, decepções e desgostos – mas também nos brinda com o sabor da surpresa, do sucesso e da vitória,

Quanta experiência e sabedoria adquirida na vivência lado a lado, dia a dia, com as diferenças que permeiam a alma humana!

A lição de vida que se impõe, nem sempre é a mensagem procurada e esperada. O cotidiano nas suas diversas facetas nos causa perplexidade, caminhos inversos, rumos inesperados, agitação e mensagens obscuras. Mas sempre é tempo de refletir, mudar de rumo e de ritmo  procurar novas esquinas, novas paragens inspiradoras, transpor fronteiras, repor energias, e renascido sair em busca de novos sóis.

Um grande homem se destaca sempre, em quaisquer circunstâncias, mesmo as mais adversas, porque a honradez, a seriedade, o trabalho, a humildade, a perseverança, a confiança, a emoção e os sonhos são parte constante e inerente da sua caminhada.

És e serás,  sempre um vencedor. Escolha e batalha de vida.
Graça de viver e  a certeza de que a vida é e será o que dela fizerdes.


Nota: as cartas postadas, esta e a anterior, foram escritas em ocasiões diferentes, e destinadas a dois amigos maravilhosos.

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Carta aberta para uma " amiga "



Amiga,
A luta pela sobrevivência, 
às vezes nos prega, tristes e desalentadoras
 peças mudando os tons e os 
sobre tons que damos à vida.
 O que era, já não é mais.

 Perdido o legitimo referencial que impulsiona, entusiasma,
 alenta a semeadura que floresce
 generosa, copiosa, 
miraculosa,
 sadia e simples ,
 a ansiedade se impõe.

Dura realidade, mistura de
 vaidades, ironia secreta que 
separa seres humanos.
 Prepotência que fere a alma enevoando, esmagando
 os sonhos 
e que de joelhos coloca a nós, inocentes caminhantes, 
diante da vida,
 sozinhos, por um instante.

Ah! Triste mágoa sentida 
que desabriga e enregela 
o coração
 rebelde, injustiçado, e que 
pulsa com ferocidade na
 busca da compreensão
 e da paz.

         Creio, que o tempo, esse 
companheiro que lava a alma
 e que faz brotar novas
 semeaduras,
 jamais apagará o teu brilho 
e a tua serena força.

Sei que nas vicissitudes, és 
guerreira, imbatível, pois, os
 embates têm sido uma 
constante na tua vida.

 Sei também, que os
 ensinamentos que te fazem 
andar nas pontas dos pés diante 
da vida só acontecem no 
transcorrer da caminhada e 
por mais que te firam , 
seguiras  adiante, agora e , 
 como sempre.