quarta-feira, 1 de junho de 2011


Eu quis tanto ser a tua paz, quis tanto que você fosse o meu encontro. Quis tanto dar, tanto receber. Quis precisar, sem exigências. E sem solicitações, aceitar o que me era dado. Sem ir além, compreende? Não queria pedir mais do que você tinha, assim como eu não daria mais do que dispunha, por limitação humana. Mas o que tinha, era seu”.


 Caio Fernando Abreu .

4 comentários:

  1. Obrigada pela visita!

    Estou com falta de tempo, mas vim espreitar o seu cantinho! Gosto imenso de Caio Abreu! Virei logo que possa, com mais calma!

    Beijinho

    ResponderExcluir
  2. Oi Eloah, Caio F. Abreu sempre com palavras tão belas. Muito lindo teu blog ^.^
    bjokitas pra ti!

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pelas palavras gentis e por começar me dando esse selinho lindo *-* coloquei lá na minha página Selinhos, carinhos e afins. Vou ficar mal acostumada assim rsrs
    bjos com muito carinho pra ti.
    :)

    ResponderExcluir
  4. Às vezes damos tudo que temos e pensamos ser pouco. Mas basta ler nos olhos do outro e perceberemos que o fizemos feliz. E isso importa.
    Bjs.

    ResponderExcluir

De fragmento em fragmento vou compondo a minha história.Obrigada por fazer parte desta historia.

Fragmentos

Fragmentos

Recomeço

Recomeço