quarta-feira, 23 de março de 2011

MUTAÇÕES

Sou filha da geração das mulheres oprimidas
Casa, comida, roupa lavada
Aspiração, sonho plantado
Moldado
Cultivado
Começo e fim.


Sou filha da geração das mulheres sem história
Moça de família
Não vê, não ouve, não opina
Não traça seu caminho
Segue o do outro.


Sou da geração da transição
Travessia misteriosa
Parto dolorido, conflitos e
Eterna culpa.
Semente e fruto
Frágil cinderela
Forte revolucionária.

Sou da geração da liberdade
Da pílula, dos vícios e dos males.
Ventos errantes, perdas e ganhos
Espaços e escolhas
Ambíguos desafios
Espera, mistério, sonhos.
Suprema Glória!

Mutações...
Um novo passo de dança
E asas para voar.





Um comentário:

  1. Mutações...
    Um novo passo de dança
    E asas para voar

    Isso é bom...há que aproveitar...e não permitir
    que as cortem.....
    Beijo

    ResponderExcluir

De fragmento em fragmento vou compondo a minha história.Obrigada por fazer parte desta historia.

Fragmentos

Fragmentos

Recomeço

Recomeço