quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Talvez



Talvez quem sabe...
Talvez o encanto se perdeu
Na loucura inconsciente do tempo
Que fez do sonho, apenas memória.
Talvez a história
Ávida  e revolucionária
Tantas vezes desprovida de coragem,
De vida e de espírito
Fosse luz errante ...e nada mais.
Talvez a ternura desejada,
A brisa e o afeto
Soasse como promessas
E fizesse dos fios da vida
Uma teia apaixonada.
Talvez o desnudo coração
Fizesse da perda maré cheia
E depositasse, em lágrimas,
A dor esvaída.
Talvez do que ficou
Sobrou apenas um sopro lívido
E complacente de amor
Talvez... quem sabe...

8 comentários:

  1. A dúvida de um talvez bem expressa por aqui! LINDO! bjs,chica

    ResponderExcluir
  2. Linda construção poética!
    A avaliação do que ficou após o término de algo é dolorosa e importante. Condição para o recomeço.
    Bom dia!

    ResponderExcluir
  3. Com meu carinho de sempre venho agradecer
    as palavras reconfortantes deixadas no meu blog.
    Tudo isso me leva pra frente dizendo
    continue ainda existe quem te quer bem do outro lado da telinha.
    Ando protelando meu afastamento por
    conta de pessoas tão importantes para mim como você é ,
    a um longo tempo caminhando comigo.
    Eu sou humilde demais , eu amo demais ,
    eu me envolvo demais , eu luto demais ,
    talvez seja essa garra que deixa
    gente brava outras feliz e tão contente.
    Hoje venho te pedir uma gentileza.
    Apesar dos meu quase 10 anos de blog
    por algumas vezes termino entrando
    em alguma coisa , que me deixa feliz em participar
    a mais de 5 anos deixei de participar de tudo nos blogs
    por perder o encanto por muita coisa.
    Veio o convite eu fui tentar ser poeta por um dia
    hoje peço seu voto
    se achar que meu poema vale seu voto.
    Nome do meu poema?
    "Você é minha Poesia"..
    Endereço para votar.
    http://ostra-da-poesia-as-perolas.blogspot.com.br/
    È complicado pra mim pedir voto,
    pois sempre achei que merece ganhar sempre
    todos os pemas.
    È lindo mesmo que seja um único pensamento.
    Caso for votar é votar e confirmar seu voto
    é complicado ,
    mais acredito no seu potencial de
    votar e de escolher.
    Um abraço cheio de carinho.
    Evanir.
    PS.Quando terminar farei uma
    postagem como o nome de todos amigos
    que confiaram em mim seu voto.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Eloah!
    Temos que tomar muito cuidado para não perder o encanto pela vida, porque para resgatá-lo é obra de titã! Não dar margem para decepções é também não se deixar levar pela inocência. Como não confiar se o coração pede para se entregar? Seja em família ou entre amigos, estamos sempre correndo o risco...
    Beijus,

    ResponderExcluir
  5. Passei por aqui e, sinceramente, aprecei tudo o que vi e li; confesso que fui atraído por suas belas criações poéticas, tanto que já estou seguindo. Dê-me a honra e vá me visitar; espero você por lá.
    Abraço e boa semana.

    ResponderExcluir
  6. Por mais que se questione, não encontra respostas o coração que ainda alimenta o sentir. E ficam apenas as dúvidas, traduzidas no talvez.
    Você está sumida. Não desista do blog! Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Pois é, minha amiga, quem sabe?
    E tanto ficará por se saber. O coração bate e o tempo
    modifica anta coisa!
    Que linda poesia!
    Beijinho meu

    ResponderExcluir
  8. Lindíssimo, inspiração lá do fundo da alma! mas sem dúvida, um pouco triste... Ou muito triste.
    Beijos, amiga!

    ResponderExcluir

De fragmento em fragmento vou compondo a minha história.Obrigada por fazer parte desta historia.

Fragmentos

Fragmentos

Recomeço

Recomeço