quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Lucidez

Tela de Pino Daeni

Chegastes de surpresa trazendo na alma o desvario da imaginação e o delírio febril da imperiosa insensatez.


Viestes com o desejo férreo e o sutil sopro de otimismo, feito natural este andar pela vida, com urgência diante do presente que nos cerca.

Trama frágil, incerta e hesitante faz morada na crua realidade incontestável dos golpes que o destino prepara.

Por conta deste rastro intempestivo de amor carregado de paixão e carente de entendimento, o mundo avança e nós na periferia dos sentimentos,  perdidos,  vamos transitando.

O tempo recompõe a ordem e o lugar apesar das vontades, como quisesse se proteger do desconcerto, dos afagos, seus afetos e o calor das promessas generosas.

Restou a lucidez acuada, mas intensa, e na quietude da alma a doce passagem do sentimento que nos encantou  sem reservas e  o  apreço  que nos unirá  em perene amizade.

23 comentários:

  1. Bom dia Eloah, que poema lindo.
    ,
    Mesmo que de passagem, o amor se insta-la, sempre deixa seus ares. É como o vento que passa e cobre o chão de folhas e pétalas. O amor de passagem, pétalas no coração.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia minha amada e toda linda !!!!!!
    Que maravilha te encontrar cedinho da manhã .Que bom ler mais uma de suas tramas ...
    Sabes com esse jeitinho peculiar escrever as mais lindas poesias ...Amo ler-te...
    espero que voltes ao normal para eu poder me deliciar mais vezes com teus escritos...
    bom retorno...bjssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  3. "O tempo recompõe a ordem e o lugar, apesar das vontades..." Quanta força e verdade nestas palavras!

    ResponderExcluir
  4. Bom dia, Eloah, poeta amiga. Muito lindo! O tempo é capaz de trasformar sentimentos quando menos percebemos, alheio ao nosso querer e quando vemos, tudo já está modificado.
    Estou voltando aos poucos.
    Deixo para você um beijo na alma e um desejo que seu 2013 seja de muita paz e amor.
    Que os Anjos do Senhor te protejam.

    ResponderExcluir
  5. Querida Eloah:
    Bela tela, a que escolheu.
    O poema denota segurança da parte da autora que se defronta repentinamente com um desvairado,insensato,otimista.Mas tudo não passa de uma eterna amizade.
    Maravilhosa, a maneira peculiar com que joga com as palavras.Gosto muito de a ler.
    Um abraço da
    Beatriz

    ResponderExcluir
  6. Quantos loucos gostariam de ser lúcidos....
    E quantos lúcidos gostariam de ser loucos...
    Muito bonito amiga
    bj e um lindo e feliz fim de semana

    ResponderExcluir
  7. .


    Belíssimo como tudo
    o que você assina.

    Um beijo,

    silvioafonso





    .

    ResponderExcluir
  8. Benvinda minha querida Eloah, com a tua poesia sempre harmoniosa onde a generosidade se alia à lucidez
    própria de quem vê a vida coada por um tempo que rege a ordem e quem sabe reger também o tempo. E a lucidez
    permanecerá para que saibamos discernir o melhor do nosso tempo.
    Sempre belo o que escreves e o que pensas.
    Um grande abraço e
    beijinho

    ResponderExcluir
  9. Minha querida

    Por vezes o tempo modifica tudo e quando damos por isso o que foi belo, já não é a mesma coisa e será difícil voltar a ser, quando a magia se acaba, o sonho morre.
    Como sempre ler-te é um prazer imenso.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  10. O "amor carregado de paixão e carente de entendimento", conforme mencionou, não tem sustentação. É vivido com intensidade em momentos em que a lucidez foge. Quando permite que, após o encantamento, fique a amizade, teremos, eternamente, sua lembrança afetuosa. Grande beijo!

    ResponderExcluir
  11. cheio de beleza, poesia e romance!
    Que maravilhoso passear por aqui!
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Um encanro,EEloah! Tua inspiração é demais de linda e grandiosa! beijos,chica

    ResponderExcluir
  13. E no meio de tantos devaneios eis que surge a lucidez...mesmo acuada, porém presente!

    Sempre bom visitar estas páginas cheia de encantamento e beleza!

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. BOA NOITE MINHA MENINA QUERIDA !!!!!!
    VENHO TRAZER MEUS DESEJOS QUE SEU CARNAVAL TE TRAGA O SENTIDO DESSES DIAS ...TBM DESEJO A PAZ ...
    BJS DE BOM FERIADO !!!!!!

    ResponderExcluir
  15. Eloah, restou a lucidez acuada e a melancolia no sentimento que encanta, são as certezas lúcidas da poetiza que nos permitem seguir na esperança, parabéns! Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  16. Sempre lúcida e doce, numa serenidade que contagia...
    Tão bom, vir aqui: tomo um "banho" de paz! Beijos, de ternura,da Lúcia.

    ResponderExcluir
  17. Acho que essa é a trajetória do amor real. Um amor que se transforma em um sentimento mais forte: amorizade!!
    Bom fim de semana!! Beijus,

    ResponderExcluir
  18. Mais um dos teus belos poemas...gostei!
    Obrigada pela tua visita e por alinhares na brincadeira.
    Para ti um bom fim de semana com um beijinho da amiga...
    Miuíka

    ResponderExcluir

  19. Lindíssimo, Eloah!
    Sempre belas suas inspirações.

    Um ótimo feriadão carnavalesco para você.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  20. O tempo passa mas a palavra escrita se torna eterna. Belissimo divagar.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  21. Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do Blog Rosa Solidão. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs

    Narroterapia:

    Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.

    Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

    Abraços

    ResponderExcluir

De fragmento em fragmento vou compondo a minha história.Obrigada por fazer parte desta historia.

Fragmentos

Fragmentos

Recomeço

Recomeço