sábado, 31 de março de 2012

Outono




A natureza recolhe-se. É tempo de renovação.

Na dança do ar enovelada, remexe paisagens e se transforma.

O aroma sensual da terra filtra-se como balsamo, e emaranha-se,  fazendo mescla das  cores.

Universo de matizes e tons reverberam e  depositam, sombras coloridas nos chão.

São folhas que cochilam ao pé das árvores como lembranças do esplendor de outrora. É a natureza que faz e se desfaz  para deixar lugar para novas  sementes e novas vidas.

É nesta transitoriedade que a natureza se verga e aceita suas perdas para voltar e renascer no miraculoso e imponderável mistério da preservação da vida.

sexta-feira, 23 de março de 2012

Construção


Faço do tempo momentos de reconhecimento e de preservação.

Faço luz do meu olhar, para abranger a escuridão e reconhecer as mensagens que iluminam o coração e penetram nos mistérios da minha solidão.

Faço da minha voz silêncio para capturar a beleza que emana da alma e todo o lirismo das palavras que se agitam e se depuram, para  transformarem-se  em poesia.

Faço dos meus sonhos jorro de esperanças e a certeza envolvente de que tudo que me rodeia, feito e desfeito, será sempre a obra do amor que me arremessa inquieta, vida afora.

Faço das horas eternidade, sol de glória, sombra da dor e, em prece, em cada esquina antevejo e busco  a ternura e o conforto da felicidade.


Atenta às nuances dos sentimentos, toco a vida fabricando saudades e  semeando futuro. 


Vou construindo a minha caminhada, perpetuando este processo misterioso que se chama vida.



sábado, 17 de março de 2012

Vivência


Vlademir Volegov

Os ventos e as tempestades se justificam nas viagens que abrem  passagem para a vida.
É como se fossem por caminhos livres tocando nos sentimentos e forjando na romaria uma aura de esperança anunciando novos recomeços.

Nesta peleja tudo nos invade.  Tentamos semear visões, acender  luzes, plantar sementes , de sonhos criar imagens e fazer de céu este imenso e profundo mundo.
Vlademir Volegov

Neste tempero, nesta mistura ouve-se o calor da vida acumular-se e revestir-se de maravilhosas promessas, agraciadas, de encanto.

No inexorável tempo sentimos o ar, o aroma das rosas, a beleza que emana impecável da terra, o chão sólido, os segredos, os sonhos, a alegria tranquila e fértil, as tempestades em mares bravios , as brisas que ciciam na sua passagem, a coragem e a fragilidade da vida, como sempre, para sempre, com o mesmo amor e com a mesma dor.


domingo, 11 de março de 2012

Tua Presença

Tela  de Vladimir  Volegov

É tua presença que surge inesperadamente, toca  minha alma , traz  luz, calor, magia e é capaz de me fazer feliz

Faz do meu coração amor intocado, como auroras em época de primavera.

É a graça que suaviza macia e invisível, esta estranha paixão eterna.

Deixo esta sensação boa e descabida penetrar nos poros da alma para emoldurar, adornar e amaciar meu caminho.

Nos teus gestos, na tua voz, na força de teus passos é que encontro os contornos e as feições suaves da vida.


terça-feira, 6 de março de 2012

Somos Mulheres



Somos profetizas, entusiasmadas  feiticeiras, mulheres do nosso tempo.

Somos tenazes, outras vezes vulneráveis, mas caprichosamente persistentes.

Somos concisas, claras, manipulamos o acaso e espreitando o caminho modulamos a nossa alma.

Somos sombrias e hostis às vezes, mas entre a graça e a revolta embrulhamos  os imprevistos, cerramos nossas portas, abandonamos a vigília e mantemos a distância.

Somos vales obscuros, mas também auroras resplandecentes, dias livres e ensolarados.

Sem pretextos e nem desamparo, jogamos com o tempo, sabemos dividir, subtrair e somar com a vida.

Somos excessos de felicidade, arrebatadas e abrasadas, mas somos calmarias, brisas passageiras, brandas e alvissareiras.

Somos movimento, somos serenidade,  somos a calma, a paz, a luz e para o improvável descerramos nossas  janelas.

Somos a certeza envolvente,  o sabor da emoção pura, a solicitude ampla, quase soberana e porquê não? Desafiamos o silêncio.

Somos sofredoras, belas, límpidas – eternas ora!

A fé nos dá força, os sonhos acalanto, a vida aprendizado, o trabalho sustento, o tempo recolhe nossas asas, mas o amor, este sim, nos dá plenitude.

Somos amadas, amantes, apaixonadas, mães, amigas e companheiras - não queremos nada mais que brilhar na alma do outro.

Audaciosas, coração batendo forte, alma irradiada, remodelamos a vida quando preciso for, e sem receio, tocamos em frente.
Somos apenas mulheres.


Para você mulher tão Especial
Feliz Dia Internacional da Mulher!



"Há homens que têm patroa. Há homens que têm mulher. E há mulheres que escolhem o que querem ser." ( Martha Medeiros)